Dúvidas específicas ao comprar a primeira impressora 3D. Alguém aqui pode me ajudar, por favor?


#1

Tenho algumas perguntas, agradeço demais a quem puder ajudar.

1- Quero iniciar um negócio em casa.Dá pra trabalhar e ganhar dinheiro com uma impressora dessa?
2- Vou trabalhar no terraço da minha casa, onde há uma cobertura de estrutura metálica. Isso pode influenciar negativamente no resultado do meu trabalho?
3- Vamos supor que eu queira fazer uma caneca (8 a 10 cm de altura), qual o tempo médio básico para que ela seja produzida na impressora? Leva mais de 1 hora, por exemplo?

Basicamente, já optei por algumas características, baseando-me nas pesquisas aqui no fórum e de uma forma geral, e vou comprar uma com: 155 mm de altura dos objetos já atenderia meu projeto, mesa parada, provavelmente com caixa protetora. Quero uma que aceite Scanner 3D, e já estou iniciando um aprendizado no Blender.

Agradeço a quem puder me sugerir uma que atenda essas necessidades. Gostei dessas duas abaixo, você sabe me dizer se seriam boas opções para meu caso? Muito obrigado amigos.


#2

01 - Sim.Mas para se pretende trabalhar com produção, uma só é insuficiente.

02 - Não. Prefira impressoras fechadas ou que possam ser enclausuradas para evitar variações de temperatura durante a impressão. Isso sim pode arruinar uma impressão por completo.

03 - Objetos impressos por FDM não são apropriados para produzir objetos relacionados a alimentação (como uma caneca por exemplo). O tempo pode variar muito dependendo da altura de camada que pretende imprimir (resolução) e velocidade da impressora, uma caneca por exemplo leva em média umas 4 horas, esse tempo pode cair pela metade ou duplicar com base nos fatores já citados.

04 - Scanners não se relacionam diretamente com as impressoras, então essa “compatibilidade” ou aceitação como disse é irrelevante nesse caso.


#3

Obrigado Bubolz, ótima contribuição.
Então, para trabalhar, apenas com 1 impressora fica inviável?
Realmente, por esse tempo, em média pode levar menos ou mais de 4 horas, para ter lucro teria que encarecer demais a produção, o que tornaria inviável para o cliente…
Meu projeto inicial seria produzir capas de celular, que talvez, levassem menos tempo para ficar pronto…usei a caneca como exemplo apenas.

Obrigado por responder minha questão.


#4

ola recebi sua mensagem e realmente 1 so impressora nao basta pois dependendo da resolucao varia de 1h a ate 10h dependendo da complexidade. Aconselho a lugares sem vento pois o choque termico pode descolar da base a peca por contracao. Preferencialmente use impressoras com mesa aquecida,preferencialmente com cabine de protecao e que sejam robustas pois a trepidacao causa imperfeicoes. Aconselho o uso de impressoras tipo Delta pois elas sao muito mais rapidas e possui menor esfoco nos motores,melhor precisao e acima de tudo,maior espaco na direcao Z. preferencialmente analise melhor o mercado antes de investir,na crise nao tem muitos clientes para apostarem em tecnologia de ponta. Outro fator é o dolar,filamentos sao cotados nessa moeda alem da impressora que ira gastar,para consultoria umas 2 impressoras basta mas para algo a mais necessario 3. Cidade grande que mora? Qual ramo ira investir? Quanto vai investir? Quanto pagara por filamento? Como cobrara pelos clientes? centimentro cubico ou metro de fio? Incluiu tempo + energia + filamento + custo da impressora para cada negocio? possui outras ferramentas para lapidar sua peca? Possui camara de vapor de acetona anidra para remover imperfeicoes? Possuirá capital de giro? Possui clientes? Site? Cartoes? Possui alguem que entende de marketing?

Sao coisas que deve levar em conta para abrir um negocio,senao nao dou 1 ano para falir e ter que vender as impressoras. Nesta crise a cada 10 investidores 9 falem e no ano seguinte a mesma coisa e assim por diante.

Invista em contatos com industrias e empresas de construcao civil e marketing de produtos para ver se possui clientela. Analise se sua regiao precisa desse tipo de empresa.

Att,Renato Imagawa


#5

Primeiramente, obrigado por responder rápido e com detalhes, Renato.
Moro numa cidade pequena do interior de Minas. Clientes teria sim, com certeza. Mas algumas coisas tornam inviáveis o negócio então, a partir dessas 2 respostas que obtive.

Eu ia investir na fabricação de capinha personalizada para celular e vender em uma loja aqui. A de 150mm estaria de bom tamanho, nesse início. Meu objetivo não é ficar rico de cara, mas comprar o pão com esse trabalho. 2 máquinas são caras pro meu orçamento.

Vou continuar minhas pesquisas. Eu acreditei que uma impressora poderia fazer uma capinha de celular, por exemplo, em menos de 1 hora. Não sendo assim, preciso repensar.

Muito obrigado Renato, por sua atenção e opinião.


#6

Minha mais preciosa colocação é: não só uma impressora não basta, mas tentar entrar no campo sem entender é prejuízo certo, pois impressão 3D tem muito de “artesanal”, de acertar a qualidade com a prática e também de evitar erros, produzir em volume e velocidade, etc… E você vai começar muito atrás de outros mais experientes, demorando meses ou anos pra alcançá-los. Já li por aí que o tempo médio pra ficar realmente bom em qualquer coisa são 10 anos, e isso deve valer pra impressão 3D, imagino… Além disso, o campo de fazer impressões está ficando muito concorrido e saturado, basta ver o http://3dhubs.com inchando a cada dia e os preços ficando cada vez mais difíceis de equiparar. Eu sou um dos que vendi por um tempo por lá e desisti porque simplesmente não vale o tempo dispendido, a não ser que você tenha uma impressora com características mais industriais como uma SLA ou SLS.


#7

Fizeram várias colocaçoes validas a respeito da impressora em si, entao não vou adentrar nesse assunto em si.
Como o patola citou alguns ponto diferentes, prefiro entrar nesse assunto, a mente imatura dos investidores:
Principalmente brasileiros querem as coisas ali e agora, tudo é urgente e a necessidade de enriquecer tem que ser instantanea.< mentalidade pobre.
Ser empresario, acreditar em um negocio é muito mais do que enriquecer, é querer que o seu “produto ou serviço” faça as pessoas satisfeitas.
Então a minha dica é: Inicie um negócio em casa que voce goste, antes de pensar no retorno financeiro que isso irá de dar. Estude sobre “valor percebido pelo cliente”. O modelo atual proposto para impressoras 3D não é viavel, mas se voce realmente gostar e acreditar naquilo que faz será bem sucedido.
“Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida.-Confucio”

E lembre-se as pessoas não compram produtos, elas compram experiencias.


#8

Obrigado também ao patola e ao Thomaz.
Sobre os aspectos técnicos, nem vou entrar no mérito da questão, pois não sou da área e acredito no que disseram.
Discordo do patola na questão do mercado concorrido e/ou saturado, visto que em muitos lugares isso ainda é uma novidade, mas compreendo seu ponto de vista.
Considero também que, o tempo que leva cada impressão para ficar pronta, tipo o que foi citado pelo Renato, a impressão em 3D ainda está engatinhando, pelo menos aqui no Brasil. Prova disso é que trabalhei com bordado computadorizado por 5 anos, e pelo que descobri, pela velocidade absurda das máquinas de bordar, claro, cada caso é um caso, não estou comparando…mas traçando um paralelo entre os processos de construção em si, o desenvolvimento das máquinas de bordar foi uma coisa espantosa. Isso sim as popularizou e acabou saturando o mercado, pois muitos empresários, visualizando a possibilidade de produzir com baixo custo seu próprio bordado, acabaram por adquirir suas máquinas para produção.

Mas gostei e agradeço a contribuição de vocês, me ajudaram muito. Obrigado galera.