Impressão 3D de pequeno porte: Negócio ou hobby?


#1

Olá fazedores!
Já sabemos que todos aqui gostam do tema, mas gostaria de ter uma visão prática sobre a atual situação deste mercado de impressoras 3D como pequeno negócio. Afinal, a maioria aqui compra o equipamento por hobby ou aplica profissionalmente? E tendo a impressora como foco do negócio, já está dando pra faturar algum $$$ ? Acho que assim como eu, muito tem esta curiosidade. Valeu!


#2

@lencini, pergunta de $ 1 milhão!
Se descobrir a resposta me conta… Estamos tentando descobrir testando alguns negócios.


#3

Já tive conhecidos que tentaram embarcar nessa (um deles http://3dfila.com.br/), mas logo mudaram de ideia… o que os desmotivou foi a falta de praticidade que se teria ao abrir uma empresa deste tipo (seja apra vender impressoras ou impressoes) muito trabalho para ‘pouco’ lucro resumidamente


#4

Bom dia pessoal! A 3D Fila nasceu a partir de engenheiros de diversas especialidades. O ponto de partida foi realmente a prestação de serviços em Impressão 3D. Naquela época (entre 2012 e 2013) as impressoras eram mais caras… assim como os insumos! Hoje o mercado está um pouco mais maduro, existe uma demanda maior pelos serviços e as impressoras e materiais/insumos… os filamentos estão bem mais baratos.
Uma oportunidade interessante que tem surgido é a construção de pools / hubs de impressão 3D. Para conseguir um faturamento interessante (se focar apenas nesta prestação de serviço), sem dúvida será necessário a aquisição de mais de uma Impressora 3D.
Fomentamos a impressão 3D em Belo Horizonte / MG para que este ecossistema se consolide. Contribuimos ainda com insumos de menor custo e excelente qualidade. Mas apenas em junho decidimos abrir nossas vendas varejo através do nosso e-commerce: http://www.3dfila.com.br. Fica aqui então nosso convite para visitar nosso site. Abraço a todos!


#5

@lencini, na minha opinião impressão 3D para pequeno negócio não é negócio :P.

Vender peças que você imprime é algo que gasta muuuuuito tempo para um retorno muito pequeno. Isso quando você acerta o modelo e a configuração de cara, se não tem que refazer ajustes e reimprimir a peça, que não raro levará mais algumas horas pra estar pronta novamente. Você poderia optar por trabalhar com manutenção, mas hoje o pessoal se vira muito sozinho, com internet e fóruns como este. Enfim, no âmbito profissional ela serve, e muito bem, para prototipagem, mas no meu entendimento, pro consumidor final, ela é uma excelente utilidade doméstica.

Usar ela em casa me parece o grande ganho financeiro. Você pode economizar dinheiro deixando de comprar coisas caras e fazendo com ela, pra isso temos inúmeros exemplos (vide acessórios para câmeras GoPro, suportes e acessórios para celulares e eletrônicos, peças de eletrodomésticos, peças plásticas de automóveis etc).

Acho que o retorno do investimento vem com isso. E claro, é divertido pacas lidar com as 3D prints, fazer moldes, ver as peças nascerem, que é o lado “hobbystico” da coisa.


#6

@marcostrinca


#7

Oi Henrique, eu tenho experiência com prototipagem rápida e impressão 3D. Comecei imprimindo com uma prusa mendel, depois Robox e hoje XYZ Da Vinci. Acabei de comprar uma SLA Desktop. Ja usei durante meses a Makerbot Replicator 2X e Ultimaker. Atualmente temos um parque de 7 máquinas de impressão 3D.
Bureau de Impressão vale a pena se você tiver máquinas boas (incuindo as FDMs) e oferecer o serviço de modelagem para customização de peças ou mesmo engenharia.
A Modelador 3D que conhece a impressão 3d tem um grande diferencial.
O melhor custo benefício hoje é a XYZ Da Vinci AiO com Scanner integrado. Eu consigo scanear peças, editar e imprimir.
Nossa empresa está no CIETEC, Centro de incubação de Empresas Tecnológicas da USP / IPEN / IPT / Fapesp.
Qualquer dúvida, me ligue. 11 972811999
Abraços.