[PROJETO] Arduino + RF (433MHz) + Bateria Lítio


#1

Fala galera tudo joia?

O que acham de juntar o arduino leonardo (somente o chip) + transceiver RF (433MHz) + bateria de lítio. A ideia seria algo compacto, que facilite comunicações sem fio a aproximadamente 150mts.

Aceito sugestões!

Abraço


#2

So o chip deixa de ser arduino (arduino é a placa toda de desenvolvimento)…Existem soluções como Arm Cortex-m0 (só o chip como voce disse) que possuem melhor balanceamento de energia


#3

@Thomaz_Barros a minha ideia seria utilizar o atmega32u4 com o bootloader do arduino em conjunto com CC1101 (RF). Assim o cara pode facilmente utilizar a placa com a ide do arduino, não quero usar outros chips por este motivo da integração com a ide.


#4

Se a idéia é usar o Atmega32U4 em bare metal, qual o sentido de ter o bootloader do Arduino?


#5

Pensei em facilitar a vida da galera que não tem muita familiaridade com outras IDEs.


#6

Mas @marcosribeirobr , o bootloader não tem nada a ver com a IDE, o que o bootloader faz é apenas escrever o código compilado usando a porta USB disponível na série AtmegaU, se você vai fazer um projeto em bare metal, o bootloader só vai ocupar mais espaço da memória limitada do MCU desnecessariamente.


#7

e atualmente o arduino zero já saiu com o arm cortex m0, ou seja ja existe integração com arduino ide. Realmente antigamente se fazia isso, mas hoje em dia com a evolução do IoT tem soluções variadas e melhores, Arduino é um começo, mas nao devia ser um fim @marcosribeirobr


#8

Então estou por fora. Vamos lá, como que faço para utilizar a ide arduino no atmega32u4?


#9

@Thomaz_Barros inicialmente pensei no atmega32u4 pela familiaridade da galera, mas como a IDE do arduino abstrai o chip, o cortex M0 também pode ser uma opção, e como vc disse uma solução com melhor balanceamento de energia poderia ser muito muito útil quando trabalhamos com bateria. Valeu


#10

Só agora que entendi o teu projeto.

Inicialmente, pela descrição que você pôs nas postagens iniciais, o que deu a entender é que você queria fazer uma placa com um Atmega32U4 em bare metal com um chip RF. Eu deduzi que o MCU já viria com um firmware pré-compilado e gravado para o usuário acessar uma espécie de API expondo os métodos do RF. Nesse caso, um bootloader é, obviamente, dispensável e por isso o meu questionamento quanto à necessidade de usar um bootloader.

No entanto, agora percebi que, o que você quer, de fato, é criar uma placa de desenvolvimento que faça uso de RF e possa ser programado por Arduino e, em especial a sua IDE. Nesse caso, sim, o seu usuário precisará do bootloader para enviar código ou usar um programador e não utilizar o bootloader.

Mesmo assim, ainda tenho um questionamento pertinente: Se usar Arduino e suas ferramentas é um problema crítico para o teu projeto, eu ainda não entendi porque não fazer simplesmente um mero shield, pelos seguintes motivos:

  1. A maioria dos usuários que viessem a se interessar pelo projeto, provavelmente já tem um Arduino, portanto, comprar um shield teria um custo menor e seria mais viável do que adquirir uma outra placa, com um outro MCU;
  2. Mais escalável: Seu projeto poderia ser usado em outras versões do Arduino, abrangendo um maior número de usuários interessados, não ficando restrito ao uso de uma placa e inibindo potenciais usuários porque teriam que adquirir mais hardware;
  3. Simplesmente porque projetos que tem uma função bem específica que não é encontrada no próprio Arduino, é mais cômodo, simples e tradicional apenas criar um shield para extender o Arduino.

Aliás, até dei uma procurada sobre shields com CC1101 e acabei encontrando um da XBee, vendido pela ElecFreaks. Olha aí o danado usando um módulo CC1101:

E provavelmente existem outros por aí.


#11

@sksdutra acho que havia me expressado mal…é isso mesmo que concluiu. Minha ideia inicialmente era fazer um shield mas como já tem no mercado (Xbee, RFbee) e esse conjunto arduino +shield tem um tamanho considerável estive pensando em fazer algo muito mais compacto que só tenha o chip do rf, mcu e fonte (bateria), assim o usuário poderia alocar facilmente em qualquer espaço. A placa seria em torno de 5x5cm.


#12

Entendo @marcosribeirobr então essa é uma boa motivação.


#13

Qual seria a aplicação para o MCU?


#14

O MCU ficaria responsável pelo protocolo de comunicação sem fio,pensei em utilizar o dash7 ou panstamp que baseado em uma rede do tipo estrela.