Quais ferramentas um Fazedor precisa ter obrigatoriamente no seu laboratório?


#1

…além de, claro, conhecimento técnico!


Como montar uma bancada eletrônica caseira ?
Como é seu maker space? ideias
#2

Vamos lá, esta é uma ótima pergunta.
Eu mesmo andei procurando por este tipo de conteúdo para organizar o meu lab.
Acho que as necessidades mudam dependendo do foco do fazedor, mas vou tentar organizar o que aprendi para montar minha oficina focada em projetos de eletrônica:

Básico p/ Eletrônica

  1. Estação de solda com temperatura variável : este é um dos equipamentos mais usados em uma bancada de eletrônica e eu recomendo investir numa boa estação de solda com temperatura variável ao invés daqueles ferros de solda comuns. No meu caso uso uma Weller WES51. Não é o mais invocado com controles digitais e coisas do tipo, mas é mais do que suficiente e funciona bem mesmo. Também é bom comprar umas pontas de solda do tipo “chisel” porque as que vem com o a estação não são muito boas.

  2. Multímetro : este é, sem dúvida, o instrumento de medição mais importante de sua bancada. O investimento vale a pena e em geral não custa muito caro. Qualquer bom multímetro digital auto-ranging dá conta do recado. Um cuidado que tomei para escolher o meu foi o de verificar se o multímetro tinha aquele pezinho para ficar em pé na bancada. É uma mão na roda. Optei pelo modelo Extech MN47. Outra dica importante é sempre ter pelo menos dois multímetros, porque em várias situações você precisará medir simultaneamente a corrente e a tensão de um circuito. E para isto são necessários dois medidores.

  3. Alicates : você precisa de alicates adequados para cada tipo de tarefa. Vejo pelo menos três: um alicate de bico fino para pegar componentes, entortar fios, etc; um alicate de corte lateral para cortar fios, pernas de componentes nas placas de circuito impresso, etc; e um alicate de descascar fios para a tarefa pentelha de descascar fios. Eu achava que isto tudo era frescura, mas depois de ter os três na bancada saquei a vida realmente fica melhor com as ferramentas adequadas. No meu caso comprei os meus na Radio Shack e na Adafruit.

  4. Chaves de Fenda : outra tarefa bem comum é a de remover e apertar parafusos dos mais diversos tipos nas mais variadas situações. Então é bom ter um algumas chaves de fenda e chaves phillips de diferentes tamanhos em sua bancada. Isto tudo é bem baratinho e você encontra em qualquer lugar.

  5. Fonte de Alimentação : uma coisa que não pode faltar em sua bancada de projetos eletrônicos é uma boa fonte de alimentação variável. Você pode comprar um fonte de bancada pronta e isto vai custar pelo menos uns R$200, mas eu aconselho seriamente que você considere construir sua própria fonte. Não é preciso ser uma fonte muito parruda. Uma fonte váriavel de 0-15V e 1A é mais do que suficiente para a maioria dos projetos. Se ela tiver medidores de tensão e corrente embutidos, melhor ainda. Eu estou construindo a minha e tenho certeza que o projeto final ficará bem mais barato do que uma fonte de bancada profissional.

  6. Suporte para Placas e Componentes : outro equipamento que é uma mão na roda em sua bancada é um bom suporte de placas e componentes. Algumas pessoas chamam estes suportes de “helping hands”, pois eles são verdadeiras mãos que ajudam o fazedor. Eu uso um que comprei da Adafruit e, mais recentemente, também comprei um Panavise Jr que é mais profissional.

  7. Osciloscópio : este é um opcional, mas se você puder é um excelente instrumento para sua bancada. O osciloscópio é praticamente o eletro-cardiograma de seus circuitos. Ele te permite enxergar o que se passa dentro do circuito e é muito útil para entender o que está acontecendo e para diagnosticar problemas. Hoje existem “bons” osciloscopios digitais a um preço bem acessível, especialmente se você conseguir comprar no exterior. No meu caso optei por um Rigol 1102E e estou bem feliz com ele.

  8. Bancada : bom, uma bom espaço para trabalhar sempre ajuda. Mas o principal é ter um espaço amplo e com todas suas ferramentas a mão. Uma boa dica é colocar uma proteção sobre a mesa que você for usar, pois com certeza você deixará cair ferramentas, pingos de solta e outros pequenos acidentes acontecerão. Então uma proteção será sempre uma boa idéia. Existem mantas anti-estáticas de borracha que são perfeitas para isto. No meu caso estou usando um pedaço de couro, mas estou pensando seriamente em conseguir uma destas mantas.

  9. Organizadores para Componentes : uma vez que você comece a trabalhar mais seriamente com seus projetos, você verá que irá acumular uma grande quantidade de componentes e outras miudezas como parafusos, conectores, pilhas, etc. E é bem fácil isto tudo virar uma grande bagunça. Bom, a dica é conseguir algum tipo de organizador para guardar estas coisas de uma maneira minimamente organizada. Eu comecei utilizando alguns organizadores plásticos que você encontra em qualquer supermercado e fui empilhando eles sobre a bancada. O problema era que quando eu precisava de um componente que estava no organizador de baixo a situação ficava um pouco complicada. Foi ai que resolvi investir num conjunto de gavetinhas com divisórias. Existem várias opções para estas gavetinhas e você pode encontrar vários modelos na Santa Efigênia.

  10. Componentes : existe componentes que você usará praticamente em todos os projetos e que é sempre bom tê-los a mão. Entre eles eu listaria resistores variados, capacitores variados, diodos, trimpots, potenciômetros, leds de várias cores, transistores NPN e PNP, reguladores de tensão, protoboards, buzzers, auto-falantes, sensores diversos, motores diversos, microcontroladores, chaves, plugs, conectores, etc. E também outros componentes que dependerão mais do tipo de projeto que você quer desenvolver como por exemplo Arduinos, Raspberry Pis, etc.

  11. Outras Coisas : para sua oficina funcionar de verdade você ainda precisará de um monte de outras coisas. Aqui vai uma lista das que me vieram à cabeça agora: carreteis de fios de diferentes cores e expessuras, fio de solda (de preferência sem chumbo), régua, uma pequena furadeira ou um Dremel, transformadores, componentes variados, cabos de conexão, lanterna, lupa, suporte para pilhas, pilhas, garras jacaré, pinos banana, etc.

Acho que existem várias outras coisas interessantes de se ter e existem várias boa referências na web sobre isto. Uma que usei bastante para pensar o que ter em minha bancada foi o blog EEVBlog do David Jones. Esta é uma referência fantástica para quem gosta de eletrônica e ele tem um vídeo só falando do que ter em sua oficina. Veja o vídeo aqui…

Bom, é isto. Espero que tenha ajudado.


#3

Acho que a lista que o @mlemos postou está bem completa. Mais algumas coisas que usamos e achamos bem importantes (apesar de talvez não serem obrigatórias):

  • Uma boa luminária de mesa (fundamental)
  • Exaustor de fumaça
  • Álcool isopropílico para limpeza
  • Escova anti-estática para limpeza
  • Solda de boa qualidade - a solda Best, por exemplo, é muito boa
  • Fluxo para solda
  • Lupa - principalmente para trabalhar com componentes SMD
  • Sugador de solda
  • Soprador de ar quente
  • Tubos termo-retráteis

E não vamos esquecer do fundamental “Trio Gambiarra Improvisação”:

  • Fita dupla face
  • Cola quente
  • Abraçadeiras de nylon (tipo Hellerman Tyton)

:smile:


#4
  • Estação de solda com temperatura variável - check! da Hikari!
  • Multímetro - check, check, check! Incluindo um TrueRMS de baixo custo (UNI-T UT61E)
  • Alicates - bico fino: check, check, check; corte lateral - check, check, check; descascar fios - check, check; outros tipos: check, check, check, check - pra arte-final de impressoras 3D os alicates de pedicures são muito úteis
  • chaves de fenda - check x 50, haha, incluindo a parafusadeira, muito importante pra agilizar as coisas
  • Fonte de alimentação - variável, check; fontes diversas, check check check
  • Suporte para placas e componentes - da DX + alguns impressos em 3D, check :smiley:
  • Osciloscópio - um “micro-osciloscópio” (DSO Quad) open-source com trocentas mil funções e um “osciloscópio de verdade” que comprei numa promoção da Agilent - check, check!
  • Bancada - desdobrável, feita sob medida, em cima da cama!! check!!!
  • organizadores para componentes - check x 20, alguns até fiz na impressora 3D
  • componentes - check x 100… viva a China! Aliexpress, dealextreme, goodluckbuy, seeedstudio e outros
  • outras coisas - check!

:smiley:

Lista do lfchavier

  • Luminária de mesa - check, check
  • Exaustor de fumaça - 1 feito numa caixa de papelão + 1 impresso em 3D! Check, check :slight_smile: Se quiserem a receita, é facinho fazer!
  • Escova anti-estática - check, check
  • Fluxo para solda - encomendado da DX! Check
  • Lupa - check, check, e mais microscópio USB e óculos pra ajudar
  • Sugador de solda - check, check
  • Soprador de ar quente - check!
  • Tubos termo-retráteis - de vários tamanhos, pretos e coloridos, comprados numa loja perto e encomendados da china. Super-úteis.

Pô, acho que já sou um maker! haha


#5

Minha ferramenta inseparável é a Dremel!

Tenho os bits para polir, cortar, desgastar, gravar, etc, etc. Não há ferramenta que resolva mais problemas!
Para aquele ajuste fino, eu tenho sempre à mão um kit de limas de joalheiro. Triangular, redonda, cone e chata.
Caixinhas com parafusos, porcas, buchas e afins também são indispensáveis.


#6

Olá @fabianoecjr , tudo joia?

Cara comprei um Dremel também mas ainda não usei.
Vc sabe se ele pode ser usado, para pequenas coisas, como uma mini furadeira?

Onde compro as pontas ou brocas para isto?

Quais cuidados devo tomar?


#7

@mlemos, tudo jóia cara, e aí?

O uso da dremel depende muito do tipo de operação que você vai fazer.
Para mim, 90% do uso são pequenos furos, gravações e desbastes. Quer dizer, coisas mais finas, que exigem maior precisão.

O segredo é usar um pescoço flexível como este! Assim, a Dremel, que é relativamente gordinha e pesada fica dependurada em algum lugar e você trabalha só com a pontinha. Dá uma liberdade muito boa nos movimentos e fica bastante mais fácil fazer trabalho delicado com precisão.

Eu uso brocas comuns. Comprei um kit com várias brocas fininhas super barato em alguma loja de material de construção. A dica é usar um mandril de aperto rápido. Aí fica fácil trocar entre as brocas diferentes, sem precisar ficar procurando a pontinha certa.

Tanto as brocas quanto o mandril são facílimos de achar na internet. Já o pescoço flexível veio no meu kit. Não sei te dizer onde seria o melhor lugar.

Cuidados:
SEMPRE use óculos e luvas de proteção.
NUNCA faça furos ou cortes em direção ao seu corpo.

No mais. São os mesmos cuidados com qualquer ferramenta. Leia e obedeça o manual de instruções, pergunte em caso de dúvidas, e use uma dose razoável de bom senso e precaução em todo trabalho. :smile:

Espero ter ajudado!


#8

Só adicionaria mais uma coisinha na lista que já está ótima:

Suporte com Lupa - Link de um suporte de 3ª que uso a mais ou menos 1,5 anos e nunca tive problema. Principalmente se for possível fixa-lo na bancada.


#9

Galera, acabamos de soltar um post sobre este tema no blog do Fazedores.
Se puderem dar uma olhada e mandarem seus comentários lá no blog mesmo… vai ser bem legal.
Acho que ficou joia, especialmente pelas fotos.
Parte do que está foram conhecimentos que tirei deste tópico.

http://blog.fazedores.com/ferramentas-que-todo-fazedor-precisa-ter-na-bancada/

Abraços,

Manoel


#10

A postagem está de acordo com o que penso atualmente sobre o que se deve ter em uma bancada de hobbysta, bem enxuto. Conheço pessoas que tem n coisas que nunca vão utilizar e servem apenas para mostrar que tem o bagulho, mas para uso mesmo, uma vez ou outra…

Em relação a mim, nem estação de solda eu tenho e não tem feito muita falta a não ser pelo fato de ter que esperar 10 a 15 minutos para poder utilizar o ferro. O que realmente tem me feito falta é um osciloscópio, mas não tenho a mínima previsão de quando poderei ter um.

Esta postagem do Victor Trucco também é bastante esclarecedora a respeito disso, ele bota muita coisa que o pessoal tem apenas para encher listas como mera “frescura”, por isso mesmo, se eu decidir ter uma estação de solda no futuro, provavelmente será uma dessas.

Outras ferramentas são bem relativas com os objetivos do fazedor, por exemplo, para quem produz PCB’s para seus protótipos, eu diria que precisa ter um Dremel com mini serra, pois, por experiência própria, aqueles “kits para cortar pcb” são os piores investimentos que alguém pode fazer…

Sobre a segurança, entendo que os pontos que se deve ter maior concentração é no momento de soldar, algumas pessoas não sabem mas, dependo da qualidade do estanho, das condições e perícia, a solda pode “estourar” e ir direto nos seus atentos olhos, por isso, use um óculos de proteção no momento da solda, outro ponto a atentar em relação a isso é a fumaça do estanho, que é tóxica, se você pretende se proteger sozinho, talvez uma máscara seja suficiente, mas se tem uma família e o local não é tão grande, é recomendável utilizar algum aparelho para se livrar da fumaça, como um exaustor portátil.

Já quem faz seus próprios protótipos de placas, lembrem-se que muitos recomendam limpar a placa passando palha de aço, mas não dizem que respirar as fagulhas de cobre não faz muito bem para saúde, por isso, use uma máscara e ao manusear os ácidos, óculos de proteção, luvas e avental. Ao cortar placas, dobre a atenção, para não adicionar seus dedos no pacote (vale para quem usa alguma micro retífica e serras sem protetor).

Quem usa processo de dry film, se for queimar o filme com alguma lâmpada que não filtre UV, o que acelera incrivelmente o processo, lembre-se de fazer pelo menos um invólucro para a lâmpada e não fique admirando a luz… Veja bem, duas lâmpadas comuns a 20cm levam cerca de 20 minutos para queimar o filme, uma lâmpada de luz negra deve levar uns 20 segundos… Imagina isso nos teus olhos… Dependendo do tamanho da placa, você pode usar até aqueles “apagadores de eprom”.

Pode parecer besteira, mas já vi vídeo-tutoriais pela internet, em que o cara mete a mão totalmente desprotegida em soluções químicas, então, acho interessante esclarecer estes pontos.


Construa com a gente: O banheiro está ocupado? Fase 1: PARTICIPE!
#11

Vocês conhecem Multicortadoras Oscilatórias?

Primeira vez que vi uma, neste vídeo. Deve ser uma mão na roda.

Imagino ela em um trabalho de corte de pcb por exemplo.


#12

Em eletrônica, para o hobbysta, sugiro: ferro de soldar com suporte, estanho, escova metálica para limpeza do soldador, suporte de placas, chaves de fenda e philips, estilete, sugador de solda, alicates de corte e bico, pinça, álcool isopropílico (santo álcool isopropílico!), lupa, fonte de alimentação ajustável, para no mínimo 1,5 amperes. Para a organização, gaveteiros ou estojos - tipo de pesca, com tampa e fecho, transparentes.


#13

Tenho a dremel tambem, poxa como quebra um galho , ferramenta sensacional !!


#14

Pessoal, vou aproveitar pra perguntar uma coisa que me passou pela cabeca…

E a bancada? Estou pensando no que fazer de marcenaria no meu escritorio/espaco maker e gostaria de ideias.
Levando em consideracao que gostaria de ter uma bancada hibrida onde fosse possivel trabalhar com algumas coisas relativamente pesadas (madeira, plastico, gravacao de placas, etc) e ao mesmo tempo manter uma estetica agradavel e usar no dia a dia com meu trabalho (hoje eh TI).

Como eh a bancada de vcs? Que tipo de madeira e construcao vcs usam ou usariam? (Prateleiras, mesas, etc)

A principio pensei num desenho assim:


Por eqto bem basico, a cadeira ficaria no centro e poderia deslocar para acessar toda as partes da bancada.

Obrigado!


#15

Para completar a lista faltou o Proto board, considero essencial.