Como limpar e ou desentupir os Bicos da Impressora

Como limpar e ou desentupir os Bicos da Impressora

Após algum tempo de uso, é muito comum termos problemas de bicos sujos ou entupidos. Isso se deve aos restos de filamento queimado que geram crostas no interior do bico. Tenho visto por aí a fora que o pessoal se vale de um alicate ou de pinças e do fogão da patroa para aquecer e limpar os bicos e com isso, além de nada prático este serviço, estragam alicates, pinças, queimam os dedos e por aí vai.
Foi então que eu tive a ideia de criar uma ferramenta para fazer este serviço com muito mais praticidade e eficiência.
https://forum.fazedores.com/uploads/fazedores/original/2X/a/aac6db94544c9c044c817c52b46bd39fa411380d.png
image
image
As fotos acima falam por si só. Claro que eu tenho uma condição especial, possuo um torno mecânico, ferramentas diferenciadas, etc…, mas nada impede que você com um pouco de criatividade consiga confeccionar uma réplica deste aquecedor.
Para o cabo, utilize um pedacinho de cabo de vassoura ou algo parecido. Para o bloco de alumínio, eu utilizei um pedaço que tinha em casa, mas você pode utilizar um Bloco de aquecimento para bico de impressoras vendidos no AliExpress por exemplo, e já está prontinho. E finalmente para o aquecimento, um Aquecedor de Cartucho Cerâmico (12V 40W), também encontrado facilmente no AliExpress.
Para energizar, qualquer fonte de 12V por 4 a 5A é suficiente.
image
image
As agulhas, também foram adquiridas no AliExpress.
Espero ter contribuído de alguma forma para tornar este trabalho mais fácil e eficiente. Um abraço! Valter

1 Curtida

Excelente idéia, parabéns !
É importante avisar ao pessoal que para remover o bico, a extrusora precisa estar aquecida na temperatura de trabalho, e é necessário segurar o bloco de alumínio com um alicate para que este não gire ao usar a chave para soltar o bico, cuidando para que o alicate não toque nos fios do cartucho oou do sensor de temperatura.

Sou obrigado a discordar. Eu uso uma chave de boca de 20mm fabricada por mim para segurar o bloco, porque as chaves comerciais são muito grandes. A minha eu fiz em inox e com a boca quadrada exatamente 20 x 20mm. O alicate arranha o bloco e o deixa com uma aparência horrível. Tem gente que usa até chave de Engenheiro.
Desde que você tenha retirado o filamento, o que sempre deve ser feito, não necessita aquecer o bico. Quanto a extrusora, deve permanecer sempre fria. Desculpa o pitaco, mas é assim que eu trabalho.

Quanto ao Nobreak ou UPS, não é nada daquilo, tão grande assim. Eu penso em algo simples e barato onde o maior investimento será a bateria automotiva.

Quando falaste nos geradores diesel de volantes pesados, me lembrei dos meus bons tempos de Uruguaiana, lá no finzinho do Brasil. Eu fui Controlador de Vôo da Força Aérea Brasileira e em 1968/69 fui destacado para fundar o Controle de Tráfego Aéreo de Uruguaiana até então inexistente. Naquela época a CEEE, Companhia Estadual de Energia Elétrica, fazia uma reforma e expansão muito grande na Sub-Estação de distribuição local e seguidamente faltava energia. O nosso gerador do Aeroporto não era automático como são hoje, era tocado por um enorme motor diesel e o volante “pesadão” era embalado no braço, através de uma manivela para dar o arranque… kkkkkkkkk… Bons tempos aqueles. E lá se vão 50 anos…

É isso aí meu amigo! Fico feliz por ter gostado do meu aquecedor de bicos.

Um abraço!

Valter

Sem dúvida, Valter, fazer uma ferramente sob medida é o ideal.
Recomendei a desmontagem a quente porque já tive situações nesses 5 anos em que o material carbonizou na rosca, e tive inclusive de limpar a rosca M6 do bico com um cossinete.
Quanto ao No-break talvez eu tenha entendido errado, você se refere a alimentar a impressora dessa forma ? Eu tomei a coisa literalmente, e de forma genérica. Desculpe se interpretei mal.

Se carbonizou a rosca é sinal que tinha vazamento. Uma coisa que eu aprendi na marra, pois isso também aconteceu comigo, é que você tem que vedar o bico com o teflon da garganta para evitar vazamento do filamento. Eu sempre deixo um espaço de ± 1mm entre o bico e o bloco até encostar no tubo da garganta para ter um aperto que vede o plástico derretido e não um aperto contra o bloco. Não sei se você entendeu. Se não, pergunta que eu desenho… kkkkkkk… estamos aí para trocar experiências…
Quanto ao nobreak é isso mesmo, só falta bolar um sistema para fazer a comutação. Está nos meus planos, mas ainda não tive tempo para experiencias neste sentido. No momento estou tentando terminar uma CNC Laser que estou fazendo. Um Laser a diodo de 15 Watts, uma estrutura em alumínio e com as peças em PETG. Já está quase pronto.

Tens algo a ver com aeromodelismo? radioamadorismo? ou qual é o teu “ismo” depois do dia a dia da luta?

Um abraço!

Mexi com Aeromodelismo durante vários anos, com Astronomia amadora também, Eletrônica é um misto de hobby e trabalho, mas no geral, o que eu faço para viver é o que eu faria como hobby se tivesse um emprego que eu odeio…
Como estou “desempregado” há mais de 30 anos (autônomo), então eu escolho o que faço e a quem eu atendo.

É isso aí, o certo é fazer aquilo que se gosta. Eu particularmente tive muita sorte na vida, fiz muitas coisas, mas sempre aquilo que gostava. Controlador de Vôo da Força Aérea Brasileira, 1963 a 1992, Coordenador de Busca e Salvamento, fiz muitas missões com o Esquadrão Pelicano, 2/10 GAV hoje aí em Campo Grande, na época este esquadrão era sediado em Florianópolis, SC, faz anos que estive aí, adorava a minha profissão,
Proprietário de transportadora, Rápido Apolo XI (entrega rápida de medicamentos por todo o estado do RS), Técnico em automação, robótica e eletrônica industrial, mais na área de curtumes e beneficiamento de couros, Proprietário de uma empresa de manutenção de balanças eletrônicas, comerciais e analíticas, autorizado pelo IMETRO para aferição de balanças, inclusive rodoviárias de até 80 toneladas, e, agora, depois de virar os 70, para não ficar parado, contrair Alzheimer e pensando em besteiras, parti para a construção de uma CNC Fresadora, que ficou além da expectativa, uma impressora 3D, que não é mais uma ANET e sim uma Valdet e agora uma CNC Laser. Como hobby sempre pratiquei Radioamadorismo e Aeromodelismo, fui montador oficial de aeromodelos, inclusive jatos do Clube de Aeromodelismo Conesul, sócio e freqüentador até hoje. www.clubeconesul.com.br
Se achares um velho gordinho e barrigudo lá, sou eu… kkkkkkk…
É isso amigo Cláudio, já tens aí o meu curriculum… kkkkkkk…
E vamos a luta “companheiro” que a

Caramba, que currículo invejável, parabéns !
E parabéns especiais pelo trabalho heróico junto ao Esquadrão Pelicano ! Os super-heróis de verdade existem sim, fora das revistinhas da Marvel, e estão no esquadrão Pelicano e similares, no Corpo de Bombeiros e das Polícias. Heróis anônimos, que não usam capa, mas que fazem toda a diferença !
Nunca pratiquei Radioamadorismo ativamente, mas li muito as revistas Antenna e similares, e “corujei” muito as ondas curtas usando um Transglobe (com certeza você conhece), chegando a ouvir Moscou e Pequim em horários favoráveis e com boa propagação.
Há muitos anos optei entre saldo bancário e qualidade de vida, escolhendo esta, e de uns anos para cá me programei para trabalhar em casa (sonho de consumo) e poder dar atenção para minha mãe, que tem 78 anos. Estou sempre ao alcance da voz.